Viajando com crianças: Como se planejar?

Oi pessoal, tudo bem? Bom, o post de hoje é sobre viajar com crianças e como se preparar pra que as coisas nao fujam do controle no meio do caminho.
Como muitos de vocês sabem, nos estamos aqui em Anápolis-GO visitando familiares e viemos de carro com as crianças. Foram exatas 13 horas de viagem e acreditem se quiser: os meninos colaboraram muito e se comportaram como dois príncipes a viagem toda. 
Desde quando começamos a planejar esse passeio tínhamos um pouco de receio se isso ia dar mesmo certo. Afinal, 13 horas dentro do carro com duas crianças nao seria tarefa fácil, entao começamos a nos organizar pra que nada desse errado. Arrumei as malas com roupas pra frio e calor pois nunca sabemos o que esperar e com criança nao da pra brincar neh? Depois das malas prontas, comecei a organizar o que seria levado dentro do carro pra distração deles durante a viagem. Compramos sucos, água, bolachinhas e bisnaguinha. Deixei leite no dispenser do Rodrigo e água aquecida na mamadeira pra quando ele quisesse mamar. Depois comecei a pensar em coisas que nao fossem comida pra distraí-los e separei alguns brinquedos que seriam levados e deixei no carro junto de nós. Outra coisa que ajudou e MUITO: o IPad. Sei que muitos pais são contra tecnologias pra crianças mas é quase impossível mantê-los muito tempo calmos e tranquilos sem nada como a Peppa e a Galinha pintadinha rs. Durante o trajeto tivemos que parar algumas vezes pra tomar café da manha, ja que saímos de casa as 6 da manhã. Paramos no almoço, e a tarde umas duas vezes pra ir ao banheiro e trocar a fralda do Rodrigo. Claro que se estivéssemos sozinhos, teríamos levado algumas horas a menos mas é impossível nao parar com crianças dentro do carro. O importante é que eles se sintam confortáveis e estejam de barriga cheia. Os meninos dormiram varias vezes durante a viagem e isso ajudou muito tanto pra eles quanto pra nós. Acho que pra que uma viagem de carro com crianças dê certo é preciso planejar, calcular o tempo que isso vai levar, e pensar em tudo que possa mantê-los tranquilos. Outra coisa muito importante é protetor de sol para os videos do carro. Que pode ser algum paninho ou fralda mesmo presa no vidro pra evitar que eles sintam calor. 
Saiba que eles tem vontades de xixi e cocô e você vai precisar parar quantas vezes por preciso pra isso. Do resto, vá com calma, ofereça todas as alternativas pra eles se distraírem e boa viagem. 


Super beijo, até o próximo post. 



Achados na renner e novidade no feriado

Oi pessoal, tudo bem? O vídeo de hoje é sobre uma mini comprinha que eu fiz na RENNER e uma super novidade no feriado.

Vamos fazer a nossa primeira viagem em família, com a família completa e eu estou super animada. Acho que vou gravar as nossas malas e tudo mais.

Vou fazer VLOG's dos dias da viagem. Vamos na sexta de madrugada e voltamos na segunda.

No vídeo eu mostro as comprinhas e falo da viagem com mais detalhes, vem!



Super beijo, até o próximo post!





Meu filho não quer andar, e agora?

Oi Pessoal, tudo bem? Bom o post de hoje é sobre o andar do bebê. Como vocês ja puderam ver no título desse post, o meu caçula não quer saber de aprender a andar de jeito nenhum. O Rodrigo tem quase 1 ano e 2 meses e não da nenhum sinal de que quer aprender a andar ou que vai andar logo. Eu andei bem preocupada com isso nos últimos dias, e resolvi levá-lo no pediatra pra saber o porque dele não estar andando ainda e pra minha surpresa ele me disse que isso é absolutamente normal e que tem crianças que chegam perto dos dois anos de idade sem estar andando direito e que é tudo uma questão de paciência, preguiça deles e treino. 
Ele examinou o guigo e ele está perfeitamente bem e apto pra andar quando quiser, ele engatinha muito bem e caminha pela casa toda segurando nas paredes e nos móveis mas quando tentamos colocá-lo de pé sozinho ele se equilibra por alguns segundo e desiste. Ele da alguns passos entre eu e o Lucas mas a gente sente que ele tem muito medo de se aventurar sozinho a dar alguns passos sem ajuda.
Vocês devem estar se perguntando: Mas e o andador? ele não usou? SIM, ele usou, mas não por muito tempo porque ele detesta ficar la rs.
Eu sei que posso estar ansiosa pra ver ele aprender a andar e correr com o Bê, mas eu acho que eu tenho justamente o Bernardo como referência. Ele aprendeu a andar com 10 meses e sozinho. Ele mal engatinhou e logo levantou e começou a andar sem muitos estímulos nossos.
Eu seeeeei que cada criança se desenvolve de um jeito e é por isso que eu estou esperando (com a maior paciência possível rs) o tempo do Rodrigo e eu acho que quando ele se sentir seguro e achar que é a hora ele vai andar.
O Rodrigo é um bebê muito "tinhoso"digamos assim rs. Ele faz tudo no tempo dele e quando não quer uma coisa, simplesmente não adianta insistir. O Leite, a chupeta, o sentar, engatinhar, dormir, tudo, tudooo ele sempre escolheu como queria e qual era o melhor momento pra começar rs. Sei que isso não é a melhor coisa do mundo, afinal ele é um bebê e devemos decidir algumas coisas, mas tem coisas que não tem jeito rs.
O que me tranquiliza é que ele é perfeito, não tem nenhum problema, e isso é o que realmente importa. Nós não nascemos programados e ninguém é igual a ninguém, por isso vou esperar e ajudá-lo a se sentir seguro e confortável, pra quando chegar o dia dele dar os primeiros passinhos, eu possa comemorar e estar junto dele nesse momento tão especial.

Mas é isso, quando ele começar a andar, prometo que venho contar pra vocês e fazer festa, claro!

Super beijo, até o próximo post!


A adolescência do bebê: "Terrible Twos"

Oi Pessoal, tudo bem? Bom hoje eu vim aqui pra falar com vocês sobre um assunto que eu tenho recebido muitas perguntas sobre e eu realmente não sabia muito do assunto apesar de ja ter passado por isso e hoje estou passando novamente. 
Uns dias atras quando eu pedi sugestões de vídeos e posts muitas mamães me mandaram perguntas sobre a fase de malcriação dos meninos, ou a chamada "Adolescência do bebê", confesso que eu fiquei intrigada em saber o que era isso porque não fazia a menos idéia do que é isso. 
Bom, resolvi pesquisar e descobri que esse período passou e ainda está presente na minha casa com o Bernardo e o Rodrigo está dando sinais de que será a vez dele logo logo.
É engraçado pensar sobre isso, porque eu nunca imaginei que as crises de birras e malcriações dos meninos fossem explicadas por isso.
Pesquisando sobre o assunto achei uma matéria muito interessante no site http://guiadobebe.uol.com.br e resolvi compartilhar com vocês porque só depois de ler isso foi que eu compreendi melhor o que se passa com os bebês entre 1 ano e 3 meses e 2 anos, e o texto diz ainda que isso pode perdurar até os 4 anos de idade da criança.

A matéria é muito bacana e acho que vale a pena ser compartilhada. Então vamos lá.

 "A crise dos dois anos de idade ou Terrible Twos"

Por volta dos dois anos de idade a criança entra em uma fase conhecida como adolescência do bebê, ou terrible twos, em inglês. É quando começam as frequentes crises de birras e malcriações sempre que sua vontade é contrariada. Mesmo os mais bonzinhos e tranquilos surpreendem os pais com ataques de choro e gritos, se jogam no chão, agridem os amigos, batem a cabeça na parede, mordem, beliscam e dizem “não” a tudo que lhes é pedido.

Essa mudança no comportamento, em geral, ocorre entre 1 ano e meio e 3 anos de idade, embora não seja raro se estender até os 4 anos. Normalmente, este comportamento é observado diante das intervenções dos pais. “Deve-se ressaltar que o desejo de contrariar os pais parece ser uma constante na crise dos dois anos”, afirma Anne Tarine Veloso, psicoterapeuta especializada em Cognição e Neurociências do Comportamento.
Nem toda criança passa pelo período com este padrão de comportamento, embora todas estejam sujeitas, uma vez que a crise está associada ao desenvolvimento normal da criança. “É importante sublinhar que, neste mesmo período, algumas mudanças importantes estão ocorrendo, como um abrupto desenvolvimento cerebral. Por consequência, o aumento considerável na competência linguística, na organização do pensamento e na capacidade de exploração do mundo trazem uma percepção de autonomia e independência para tomar decisões ao seu modo”, explica Anne.

Como lidar com a adolescência do bebê?

A grande pergunta é: como os pais devem agir para evitar ou minimizar esse comportamento? Muitas vezes os pais acabam perdendo a paciência na hora da crise porque não adianta conversar, pedir, gritar, ameaças ou colocar de castigos. “A punição ou mesmo tirar a criança de perto de outras crianças faz com que demore ainda mais para passar essa agressividade”, explica a psicóloga infantil Adriana Trifone. “Na realidade não é agressividade pura e sim uma fase de aprendizagem onde a criança faz suas experiências e vê as diferenças entre uma ‘mordidinha de amor’ e outra mais forte que vai doer muito no seu amiguinho”.

Segundo a psicóloga, se os pais agirem com amor, afeto e respeito podem fazer com que esta fase seja mais rápida e menos dolorida. “Para a criança pequena é importante ter limites colocados de modo suave, mas com firmeza. A criança deve aprender que há coisas que pode fazer e coisas que não pode. Principalmente com o exemplo dos pais, aos poucos e com muita paciência é que a criança vai assimilando as regras, que devem ser claras. Elas só serão seguidas se forem entendidas e aceitas pela criança”, diz Adriana.
Na prática, quando a criança começa a espernear na fila de um supermercado, por exemplo, os pais precisam manter a calma. “Seja compreensivo. Mesmo que não ceda às exigências do seu filho não significa que não possa entender o porquê dele estar alterado” ensina a psicóloga Anne Tarine Veloso. Deve-se abaixar à altura da criança e conversar sem reforçar o mau comportamento.  “Não negocie no calor da crise, nesse momento você pode sentar-se ao lado da criança e esperar até que as coisas se acalmem, pode tentar abraçá-la, mesmo que ela não aceite bem o seu afeto, isso demonstra que ela pode esperar compreensão e amor. Lembre-se que isso é uma fase e vai passar”.


O que fazer quando a criança vai para a escolinha e está na fase da crise?

Geralmente, a crise dos dois anos de idade acontece na mesma época que a criança vai começar a frequentar a escolinha. Os pais, claro, temem problemas de socialização e agressões aos amiguinhos.
Na verdade, frequentar a escolinha nesse período difícil não é um problema. Ali, ela terá a oportunidade de conviver com outras crianças e aprender a interagir, ceder, dividir, o que pode fazer com que passe mais rapidamente pela fase.
Como nessa idade a criança ainda não tem maturidade para conviver em grupo e pensa ser o centro do mundo, no início a convivência em grupo será difícil e provavelmente haverá brigas pelo mesmo brinquedo, conflito e muito choro. Nesse momento, a intermediação dos professores deve ser rápida e não negociável. A escola pode ajudar tendo respeito à individualidade de cada criança e ter regras bem claras, sem contradições.

Dicas para enfrentar a crise dos dois anos do bebê:

Não use chantagens e ameaças: Dizer “se fizer isso não gosto mais de você” só irá deixar a criança mais triste, insegura, desconfiada, tensa e cada vez mais agressiva.
Não sobrecarregue a criança com uma rotina puxada: Atividades, cursos, creche, enfim, uma agenda ocupada da primeira à última hora do dia, além de produzir uma superestimulação, prejudica o próprio convívio social em família, o que facilita o surgimento das crises;
Encoraje a criança quando se sentir frustrada: Em qualquer sinal de frustração na realização de atividades ao longo do dia, ainda que seja o simples manejo de um brinquedo, é importante que o pai encoraje-o a continuar, com zelo e carinho. Oferecer ajuda, nestes casos, pode ser uma atitude que faz a diferença;
Incentive a independência de forma coerente: É importante estimular a criança a realizar tarefas sozinhas, desde que esteja de acordo com a sua capacidade;
Deixe que tomem pequenas decisões: Eles precisam entender que podem fazer algumas escolhas, como o sabor do sorvete ou a cor da camiseta nova. Porem outras não entram em negociação, como o uso da cadeirinha no carro e o horário de ir para a cama.
Observe o comportamento: É importante lembrar que a crise dos dois anos reflete um comportamento de exploração do mundo e os movimentos nessa direção podem ser bem vindos. Porém, se estiverem acompanhados de falta ou excesso de apetite, alterações no sono, sinais de maltrato no corpo, medo no enfrentamento de situações rotineiras e dificuldade de convívio e contato social, pode ser sinal de algum outro problema.
Entenda que é uma fase de aprendizado e mostre o caminho: Os pais precisam aceitar que seus bebês estão se tornando pessoas mais independentes, com opiniões, desejos e comportamentos diferentes. Esse é o momento em que estão descobrindo o mundo por seus próprios sentidos e nem sempre sabem o que estão fazendo. Os pais precisam estar sempre por perto sinalizando o que é certo ou errado, bom ou ruim.
Fonte: Guia do Bebê  - Uol.com.br

Bom é isso, espero que vocês tenham gostado da matéria. Eu achei muito interessante e ler isso me fez compreender muito do comportamento deles que eu não sabia. Espero que ajude com os bebês de vocês. Se alguém aí ja passou ou está passando por isso, deixa aqui nos comentários pra mim. Vamos trocar nossas experiências.
Super beijo, até o próximo post!

                                                                                             

VLOG : Médico, Cinema e Noé

Oi Pessoal, tudo bem? Os posts de hoje estão duplos rs. Na verdade eu postei os vídeos no canal e por falta de tempo eu não consegui postar aqui no Blog. Mas antes tarde do que nunca neh? rsrs
Esse vídeo é um VLOG de uma segunda feira, levando o Be no médico que cuida da alergia dele, cinema com os amigos e trabalho.

Vida de mãe é assim mesmo, corrida e muito divertida rs.
Vocês sempre me pedem pra gravar VLOGs do meu dia-a-dia e pra mostrar os meninos, então o pedido de vocês é uma ordem.

Espero que vocês curtam!
Super beijo, até o próximo post!



  

Beleza Materna: "As maquiagens da mamãe"

Oi Pessoal, tudo bem? O vídeo de hoje é sobre as maquiagens que eu tenho e as que eu mais uso. Eu não sou uma viciada em maquiagens mas eu adoro rs. No vídeo eu mostro todas elas. Tenho muitas marcas e muitas que eu ainda quero mas sabe como é ne? MAC, NYX, NAKED rs. Chego lá ainda rs.

Ta bem legal, vemmmmmmm!!!

Super beijo, até o próximo post!









TAG: Uma só palavra



Oi pessoal tudo bem? O post de hoje é uma TAG que eu achei que seria IMPOSSÍVEL responder com uma palavra só.  Acho que consegui responder tudo com uma só palavra. Vou deixar as perguntas aqui pra quem quiser gravar.


Perguntas da Tag:


1. Onde está seu celular?
2. Seu parceiro?
3. Seu cabelo?
4. Sua mãe?
5. Seu pai?
6. Seu objeto preferido?
7. Seu sonho da noite passada?
8. Sua bebida predileta?
9. O carro dos seus sonhos?
10. O quarto onde você está nesse momento?
11. Seu ex?
12. Seu medo?
13. Oque você deseja ser em 10 anos?
14. Com quem você passou a noite passada?
15. O que você nao é?
16. O você fez por ultimo?
17. O que você está usando?
18. Livro predileto?
19. A última coisa que você comeu?
20. Sua vida?
21. Seu humor?
22. Seus amigos?
23. Em que você está pensando nesse momento?
24. Oque você esta fazendo nesse momento?
25. Seu verão?
26. Oque está passando na sua TV?
27. Quando você sorriu pela ultima vez?
28. Quando você chorou pela ultima vez?
29. Escola?
30. O que você esta escutando nesse momento?
31. Atividade predileta dos finais de semana?
32. Profissão dos seus sonhos?
33. Seu computador?
34. Do lado de fora da sua janela?
35. Cerveja?
36. Comida mexicana?
37. Inverno?
38. Religião?
39. Ferias?
40. Em cima da sua cama?
41. Amor?



Quem fizer, deixa o link aqui nos comentários, vou adorar assistir. 


Super beijo, até o próximo post!